Total de visualizações de página

quinta-feira, 10 de maio de 2018

O AGAPANTO




                                                                          (foto do quintal da casa da minha irmã)


Quando uma coisa me afeta, não me sai mais da memória. Descobri que tenho mente mais analítica do que artística, embora me emocionem certas coisas que a natureza nos oferece como verdadeiros presentes: uma flor, por exemplo. Hoje, ao conversar com minha irmã pelo whatsapp recebi a foto de uma flor que há no jardim da casa onde mora e imediatamente respondi: "que lindo esse agapanto!" Ela disse que não sabia o nome da flor. Eu sabia seu nome quando era ainda criança e morávamos em Santos. O tom de azul e o formato dessa flor me impressionavam, talvez por ser muito alta para minha estatura de criança. 

Foi aí que respondi a ela: "você não se lembra do nome porque tem mente de artista e eu tenho mente de cientista." Eu presto atenção aos detalhes que envolvem alguma coisa que me afeta, que me emociona. Ela sente e manifesta o sentimento através da arte. Digitou no zapp: "Nossa, vc é uma poeta, isso sim!"

3 comentários:

redonda disse...

É uma flor linda e é engraçado que pelo que leio aqui pensaria as duas coisas, cientista e poeta - porque não imagino os cientistas a emocionarem-se mesmo com aquilo que lhes interessa
um beijinho e uma boa noite

sonia disse...

Grata pela sensibilidade. A partir de agora considero-a uma poeta ou filósofa.
Beijinhos e boa noite.

sonia disse...

Ultimamente só você tem me dado retorno, reparei agora!