Total de visualizações de página

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

uma explicação para o que vivemos *




MASSIMO ALBERTO BONELLI
* Em primeiro lugar quero deixar aqui explícito que eu sempre falo das coisas como experiências e/ou pontos de vista a partir de mim. Cada um tem sua forma de pensar e sentir as coisas e não tenho a menor intenção de ser a dona da verdade. Apenas posso dizer do meu ponto de vista, (que está sujeito a mudanças a qualquer tempo), mas respeito profundamente toda e qualquer opinião sobre o que quer que seja.

A gente só tem as experiências que precisa ter.

Por que essa frase ficou tão marcada na minha vida, desde o dia em que uma amiga disse, simples e claramente, o que eu precisava ouvir para entender o que andava me acontecendo naquela época? E essa verdade se confirma até hoje, em outra escala, menos agressiva, não isenta de dor, mas menos tempestuosa.

Por essas e outras é que constatamos a existência de uma Ordem Superior que coloca tudo nos devidos lugares. Nós não daríamos conta de fazer o próprio roteiro sem cairmos em erros graves. Porque se pensarmos que tudo nesta vida é aprendizado, temos que forçosamente, até pela lógica, concluir que há um propósito em cada experiência vivida e algo ou alguém no mundo metafísico, com gabarito para nos orientar. Se assim não fosse não haveria razão para termos nascido. Nascer é um ato de amor. É um ato de reconhecimento dessa Força Superior,de que fomos escolhidos para atravessar o portal, ou se preferirem, vários portais, que vão nos levar a um mundo até agora desconhecido, pois ninguém voltou para contar como é depois da morte. Há várias experiências no campo da doutrina espírita, que respeito, até porque na minha família uma pessoa recebeu um pedido enquanto participava de uma "mesa branca", para que fizesse um favor a seu filho, morto por tuberculose alguns anos antes de sua manifestação nessa sessão espírita. Seu pedido foi atendido e desde esse dia, sabendo do acontecido, nunca mais deixei de crer que há um mundo espiritual em cada um de nós que continua após a morte. Agora, a forma como isso se dá, a oportunidade de que alguém possa vir e manifestar um desejo em uma mesa branca, já são coisas que não poderia explicar. Ainda estou por aqui. Não tive acesso ao lado de lá. Mas já tive experiências que me deixaram tranquilamente convencida de que há muito mais no plano espiritual do que supomos. 

Nosso destino é de tal modo misterioso que às vezes pensamos que somos donos dele. Acredito que até essa ilusão nos é permitida para que possamos seguir em frente e aceitar que os abismos e pedras do caminho fazem parte do lado que não nos é permitido dirigir. Então cabe a nós abençoar cada experiência como um degrau da escada divina que temos que percorrer. Não adianta espernear. É melhor aceitar e colocar tudo dentro de uma grande atmosfera de amor. Quando você percebe, já está deslizando seus pés nesses degraus e tudo fica envolto em mais frequentes e melhores condições de galgar o caminho até o final.

Nenhum comentário: